23 de mar de 2012

Síndrome de Down- o Pilates como auxílio motor!


Hoje dia 21 de março é  comemoração ao Dia Internacional da Síndrome de Down. Atualmente, a data ganha boa notícia – com os avanços da medicina, a expectativa de vida dos portadores da modificação genética subiu de cerca de 15 anos, em 1947, para 70 anos !

O Pilates vem sendo utilizado como uma alternativa positiva que trabalha o desenvolvimento global na Síndrome de Down (SD ) .
Antes de qualquer técnica específica  para Sídrome de Down , a convivência saudável  deve ser uma das prioridades da estimulação, pois é a partir dela que ocorre o desenvolvimento.
O desenvolvimento é manifestação eminentemente motora, por isso o programa nessa área é fortemente desenvolvido respeitando os níveis de rendimento. Dependendo das deficiências específicas, alguns exercícios são aplicados para inibição de reflexos patológicos.
            O Pilates trabalha com exercícios que podem ser adaptados para :
- auxiliar  um movimento (molas que auxiliam , aparelhos que facilitam posturas ) ;
- para simular uma função ( exercícios em ambiente familiar e que simulam uma atividade de vida diária , esportiva ou profissional  );
- melhorar a capacidade de  concentração (movimentos variados  e utilização de  acessórios ) ;
- estimular a autoconfiança( importantíssimo para acreditar na capacidade de aprender, de produzir e compartilhar);
 - produzir um desenvolvimento muscular equilibrado ( no caso da Síndrome de Down  reduzindo também a hipotonia ) ;
- melhorar a  coordenação motora e equilíbrio .
Na SD pode haver diminuição da interação do indivíduo com o meio ambiente, limitando oportunidades derivadas de experiências sensoriais como visuais ,vestibulares, táteis e proprioceptivas; e o Pilates promove liberdade dos movimentos e aumenta a sociabilização, uma vez que representa ser um ambiente agradável e rico em estímulos, onde são realizados exercícios  lúdicos que envolvem objetivos terapêuticos, de forma individual ou em grupo.




Uma das características principais da Síndrome de Down, e que afeta diretamente o desenvolvimento psicomotor, e a hipotonia generalizada, presente desde o nascimento. A hipotonia origina-se no sistema nervoso central e afeta toda a musculatura e a parte ligamentar.
    Outros aspectos  que o fisioterapeuta, instrutor de Pilates,tem que ter cuidado é
#  Hiperfrouxidão ligamentar , que pode levar a instabilidade importante das articulações ;
# Displasia do desenvolvimento do quadril ( cerca de 5% apresenta , a hiperfrouxidão ligamentar , alterações na forma da pelve e do acetábulo são as causas da luxação );
#  Genuvalgo importante dos joelhos;
#  Luxação recidivante patelo-femoral;
#  Pés planos , valgos e flexíveis;
     A Síndrome de Down além de complicações motoras , também pode apresentar complicações respiratórias que podem ser amenizadas com o trabalho respiratório do Pilates e fortalecimento do transverso abdominal .
         Nas minhas pesquisas sobre o tema encontrei um site muito interessante que mostra uma Fundação de Washington-USA criada para o benefício de pessoas com deficiência intelectual (Atletas Especiais Olímpicos).Eles são preparados com diversas atividades e uma delas é o Pilates,vale a pena conferir o treinamento : http://sports.specialolympics.org/specialo.org/Special_/English/Coach/Coaching/Rhythmic/Teaching/Pilates.htm         , 
tem vários vídeos que ilustram essa intervenção com sucesso !
video
video
video

         
      Na minha opinião  é de primordial importância que os profissionais envolvidos
com os portadores de SD tenham total conhecimento científico sobre a síndrome, com o objetivo de fornecer informações precisas e atualizadas para a família, bem como se aprimorarem constantemente no que tange ao tratamento específico multidisciplinar e suporte emocional. 
           Então o Pilates pode ser sim maravilhoso , o que importa é respeitar a individualidade das características da Síndrome de Down e determinar a linha de exercícios a partir disso!
                                                                                                  Luciana Lafetá de Assis



 


Fontes de pesquisa :
  • http://dezinhamissaoja.blogspot.com.br/2009/07/desenvolvimento-motor.html 
  • http://www.acessa.com/direitoshumanos/arquivo/noticias/2010/02/19-pilates/ 
  • http://sports.specialolympics.org/specialo.org/Special_/English/Coach/Coaching/Rhythmic/Teaching/Pilates.htm
  • SCHWARTZMAN, S.J. Síndrome de Down. 1ª ed. São Paulo: Editora Mackenze; 2000. 
  • SHEPHERD, R.B. Fisioterapia em Pediatria. 3°ed. Editora: Santos; 2006. 
  • SHERRILL, C.  Afecções cerebrais que ocasionam distúrbios mentais. www.unesp.com.br. Disponível em:  http://www.rc.unesp.br/ ib/efisica/hpefa/ dmental3.html/.  
  • Intervenção Fisioterapêutica na Síndrome de Down http://www.faesfpi.com.br/Interven%C3%A7%C3%A3o%20Fisioterap%C3%AAutica%20na%20S%C3%ADndrome%20de%20Down.pdf
  • http://www.projetodown.org.br/ 
  • Perfil do atendimento fisioterapêutico na Síndrome da Down em algumas instituições do município do Rio de Janeiro http://www.revistaneurociencias.com.br/edicoes/2007/RN%2015%2002/Pages%20from%20RN%2015%2002-4.pdf 
  •  Estudo de alguns fatores que influenciam no desenvolvimento das aquisiçöes motoras de crianças portadoras de síndrome de Down em tratamento fisioterápico; Fisioter. mov;13(1):93-106, abr.-set. 1999.
  • O TRATAMENTO FISIOTERAPÊUTICO EM CRIANÇAS COM SINDROME DE DOWN http://www.webartigos.com/artigos/o-tratamento-fisioterapeutico-em-criancas-com-sindrome-de-down/56914/
  • Effects of Pilates on the Health-Related Physical Fitness of Individuals With Disabilities Donna Etherton, N. Kay Covington, Tammy Burt and Mary K. Weishaar, Southern Illinois University Edwardsville, Edwardsville, ILApril 28, 2006
  • Fitness for Kids with down's syndrome, Cynthia L. Lewis, PT, PhD,http://physical-therapy.advanceweb.com/Article/Fitness-for-Kids-with-downs-syndrome.aspx
  • http://sports.specialolympics.org/specialo.org/Special_/English/Coach/Coaching/Rhythmic/Teaching/Pilates.htm 
  • Dia Internacional da Síndrome de Down é comemorado nesta quarta-feira . 
  • Jornal do Brasi
  • Carlos Caroni, março,2012



Nenhum comentário:

Postar um comentário